A Morta-Viva (I Walked with a Zombie – Jacques Tourneur, 1943)

Há poucas maneiras de passar sessenta e oito minutos mais agradáveis e estimulantes do que assistindo esse pequeno grande filme de terror dirigido pelo mestre Tourneur, que leva a um passo adiante o estilo do anterior e já excelente Cat People (1942), investindo ainda mais na criação de um clima excepcional e numa aura sutil de horror implícito em vez de efeitos repugnantes ou de sangue e tripas. O filme é calcado em um dos monstros femininos mais belos do cinema, a figura singelamente aterrorizante da morta-viva loira, vitima de febres tropicais que deterioram partes de sua medula, tornando-se incapaz de falar ou ter vontade própria em seu sonambulismo eterno, aprisionada em si própria dentro de um mundo vazio de alegria ou significado. Bela à luz do dia, misteriosamente assustadora em sua primeira aparição após o anoitecer, em meio a um estranho povo nativo nas Índias Ocidentais, descendentes da dor da miséria e da escravidão, e que por gerações a vida lhes foi um fardo, e que por isso ainda choram quando nasce uma criança e se alegram nos funerais (justificando a sentença dita pela boca de uma das personagens de que ali tudo que é bom morre de forma violenta). O que algum outro diretor menos competente transformaria em macumba para turista, pelas mãos de Tourneur resulta na capacidade de converter ambientes paradisíacos (como a praia de uma ilha caribenha) em infernos enlouquecedores, no qual as cenas diurnas servem como pausa para o horror que se desenrola quando surge a escuridão, com os tambores da selva, misteriosos, assustadores, os cantos e as luzes, e as caminhadas noturnas através das plantações de cana. Extremamente eficaz no uso da luz e sombra e na disposição dos elementos em cena (objetos, detalhes, figuras humana) para criar quadros que evocam magistralmente uma atmosfera sobrenatural, I Walked with a Zombie em sua curta duração se desenrola ao sabor dos velhos contos de fantasmas e feiticeiros, em torno de uma mulher tão bela transformada em um zumbi.

4/4

Vlademir Lazo Corrêa

8 Comentários

Arquivado em Comentários

8 Respostas para “A Morta-Viva (I Walked with a Zombie – Jacques Tourneur, 1943)

  1. caiolefou

    Nenhum ganha em exercício estilístico de Cat People, simplesmente entrei em transe. Acho que A Morta-Viva tem uns lances meio bobos, mas enfim…

    1- Cat People
    2- Night of the Demon
    3- Out of the Past
    4- I Walked with a Zombie

    Tudo op.

  2. Daniel Dalpizzolo

    É burrice não achar esse filme genial, uma das poucas afirmações objetivas que se pode oferecer com cinema. Dos melhores do mundo.

  3. Filmes deverás importante… deveria ser estudado nas aulas de cinema ou comunicação… mas eles preferem Glauber… fazer o que

  4. Curto e maravilhoso.
    A cena do milharal é pra lembrar para sempre…

  5. Maicon

    Nível de expectativa quanto à esse titulo: Colossal! (adoro essa palavra, mas é difícil conseguir aplicá-la em uma frase)

  6. Superestimado esse filme.
    É mto bom filme, mas obra-prima é DEMAIS pra mim.

    Night of Demon
    Cat People
    I walked with a zombie

    Sou doido pra ver Nightfall dele, tou achando que é a obra-prima dele. hahaha

  7. Victor Ramos

    Estou com este aqui, e deu um duro trabalho pra encontrar as legendas… Mas achei. Alguém sabe de links para downloads de outros filmes dele? Legenda imbutida, ou com a legenda separada msm.

  8. Victor Ramos

    69 minutos de cinema puro. Um excelente roteiro, excelente iluminação, excelente fotografia e direção segura que fazem deste filme um clássico pouco datado e um terror que vence o explícito pela sutileza das sombras. Obra-prima.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s