Cão Branco (White Dog – Samuel Fuller, 1982)

null null null

É, não adianta, esse é obra-prima forte mesmo. O Fuller mostra aqui que dá pra juntar tudo no pacote, clichês, sociologia, trilha sonora, ENQUADRAMENTOS DO CARALHO, polêmica, etc, sem perder a mão. a questão é que, ele pega tudo e faz da forma mais direta possível. Trata do racismo sem nenhuma sutileza (e quem disse que suteliza é qualidade, necessariamente?), entra pela porta dando um bico, esfrega na cara do público médio americano (e do mundo, course) – muito bem representado pelo velhinho simpático e repugnante, dono do cão – a sua hipocrisia.

Um povo que está tão evoluído que, prescinde de um Star Wars (quem viu entenderá a raferência hehe) da vida, sequer soube lidar com uma questão tão… tão… simples? quanto o racismo. Simples do ponto de vista de que é uma imbecilidade tão óbvia que, bom… enfim. E fora que ele filma o cão, dando indícios claros de que ele não é o verdadeiro culpado, não nos faz acusá-lo, mas também não nos faz aceitá-lo, o que é pior, já que a gente não sabe bem o que quer em relação a ele. Fica aquela coisa de se autopodar.

A sequência final é bem ilustrativa disso, ao passo que, ao que parece, o cão está, de fato, curado. A câmera vem flutuando, girando, mostra a feição dele, língua pra fora, simpático… gira, gira, quando fecha os 180º, bom… ali está: a outra face, a raiva estampada na cara do bicho, essa dualidade (sem contar que, ali a gente vê, que não só é um racista, mas um assassino nato e te pergunta: há ressocialização? nah, mete um tiro nessa praga). O Fuller conseguiu mostrar a dualidade através da imagem em questão de segundos, e com um giro de câmera excepcional. E nem vou citar as câmera lenta, esse cara, definitivamente, sabe usá-la (a cena acima que o diga). Dá mais pena ainda daquele vômito que atende pelo nome de Crash.

4/4

Djonata Ramos

Anúncios

12 Comentários

Arquivado em Comentários

12 Respostas para “Cão Branco (White Dog – Samuel Fuller, 1982)

  1. Rodrigo Jordão

    Um dos filmes q mais tenho curiosidade em ver, grudadinho com It – A Obra Prima do Medo. Esse só baixando mesmo né?

  2. djonata

    existe em dvd, mas é hard de achar.

  3. Não faria mal também umas caps de Cão Branco. olha só aquela 3ª imagem, nossa.

  4. Perturbadoramente espetacular !!!

  5. caiolefou

    Perturbadoramente sensacional !!!

  6. Ainda era puto quando vi este “murro no estômago” num canal qualquer de TV. Muito bom!

  7. djonata

    depois de ver um fuller deixou de ser puto. faz sentido. :B

  8. Deposi da critic ai..o filme até mudou em minha retina..aushasuahs

    Enfim, a cena da igrja vale por qualquer filme sobre racismo já feito..

  9. djonata

    por que diz isso, igor? tu não havia gostado do filme antes? ou havia gostado e agora achou uma merda? haha

  10. Essa terceira imagem aí é realmente foda. Essa cena é absurdamente tensa, aliás. E o filme é obra-prima, etc.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s