Anticristo (Antichrist – Lars Von Trier, 2009)

Vem sendo bradado aos quatro ventos que Antichrist é um filme difícil, e eu concordo. É um filme difícil de assistir. Mas não por ser extremo, brutal, ou demasiado simbólico/ideológico, mas sim, por um motivo bem mais simples… é um filme ruim. A sensação é que o Von Trier se perdeu dentro de si mesmo e de suas idéias, um filme que se sustenta basicamente por sua fama de agressivo, ou metafórico, não pode ser, de fato, muito substancial.

Parece que há uma clara inversão de valores, ao passo que metáforas e cenas isoladas devem – ou deveriam – fazer parte dum todo, senão você apenas elenca separadamente tais qualidades mas ressalta a fraqueza narrativa da obra. É o caso. Aqui temos duas atuações estupendas soterradas por um filme mal conduzido, capenga. É muito fácil dizer que é algo experimental como forma de tentar diminuir a fraqueza narrativa da obra, mas isso é conversa pra boi dormir, uma forma de defender o indefensável. Ser experimental, metafórico (raposa falante, sei, interação com a natureza, isso até Dr. Dolittle é mais feliz, haha) ou ousado, não é sinônimo de qualidade.

E esse papinho de que é um filme pra quem tem cérebro (só os inteligentes podem ver? rá!) é outra tentativa insegura e frustrada de defender um pobre ponto de vista. O cinema é sensorial sim, e pode ser que alguém goste desse filme, mas por favor,  não por esses motivos rasteiros e sem se blindar contra críticas – “eu gostei, sou inteligente, você não”.

PS: Por sinal, tem um filme deste ano com a temática similar, mas superior. Grace, de Paul Solet.

1/4

Djonata Ramos

ou:

Anticristo (Lars Von Trier, 2009) – Luis Henrique Boaventura – 0/4

Anticristo (Lars Von Trier, 2009) – Thiago Duarte – 3/4

9 Comentários

Arquivado em Comentários

9 Respostas para “Anticristo (Antichrist – Lars Von Trier, 2009)

  1. Intelectual

    Eu gostei, sou inteligente, você não.

  2. djonata

    assim como o von trier, vc acha que é. deu certo. hahaha

    next

  3. Mauricio

    Começou a baixaria da velha guerra de egos!
    Calma meninos acima. Deixem que gostem e que não gostem em paz.

  4. djonata

    na verdade não, a resposta foi específica pra metido a intelectual. no texto tá explícito que não é proibido gostarem do filme, pelo contrário.

  5. Em matéria de filme complicado/difícil/intelectualóide, ninguém barra David Lynch. O nome é Lost Highway (A Estrada Perdida), é sinistro, muito mais simbólico/assustador/intelectual. Esse sim é um grande filme. É melhor assisti-lo ou antes, ou depois da meia-noite.
    Já esse filme aí eu vou falar pra galera que eu gostei, até porque pega bem. Mas na verdade eu acho que esse filme é só forçação de barra.

  6. djonata

    ainda não assisti o Lost Highway, infelizmente. mas sobre o Lynch, minha opinião sobre o seu cinema é o oposto da sua hehe.

  7. William Pereira

    E o pior é o Lars dedicar esse filme ao Tarkovsky.

    Isso é muita cara de pau.

  8. djonata

    é, no mínimo, uma puta falta de respeito com o Andrei.

  9. eu

    andrei…
    hmmm
    fez a íntima

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s