Billy Elliot (Stephen Daldry, 2000)

Há quem ache Stephen Daldry um diretor péssimo. Eu não acho, não depois de rever Billy Elliot. Tudo bem que Daldry é um poço sem fim de pretensão em As Horas. Tudo bem que Daldry é menos que um amador descontrolado no medíocre O Leitor. Mas o Daldry de Billy Elliot é um diretor concreto, de uma câmera precisa em cada um de seus reveladores planos gerais (inclusive os mais pretensiosos); é um cuidadoso diretor que monta em cena uma mágica presença como a de Jamie Bell em toda sua inquietude ambulante e dançante, num sem fim de números espetaculares, todos eles. Daldry pode ter virado um bosta, mas ainda pode haver solução, afinal ele começou com este filme excelente… Vai saber.

3/4

Thiago Macêdo Correia

 

ou:  Billy Elliot (Stephen Daldry, 2000) – Cassius Abreu

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Comentários

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s