Arquivo do mês: maio 2009

A Hora do Pesadelo (A Nightmare On Elm Street – Wes Craven, 1984)

nightmare1nightmare5nightmare2

One, two, Freddy’s coming for you/ Three, four, better lock your door/ Five, six, grab your crucifix/ Seven, eight, gonna stay up late/ Nine, ten, never sleep again…
 
Essa é a música cantada no início do filme, por umas meninas pulando corda. Freddy Krueger está no senso comum das crianças, devido a seu passado. Freddy Krueger era pedófilo e foi assassinado, e busca vingança, atacando as pessoas durante os sonhos. A idéia é genial: brinca com um dos medos mais marcantes das crianças, o medo de dormir. Só que dessa vez, não tem Mr. Sandman ou Fada Madrinha pra ajudar. É essa mitologia que traz uma identificação muito forte do espectador com “A Hora do Pesadelo”. Mesmo assim, não abandona a aura gore, da trilha de suspense mix heavy metal. Um monstro punk dos sonhos. Não tem nada ultra-escatológico, e o (spoiler) momento da morte do Johnny Deep é de cair o queixo, literalmente. Craven se mostra um exímio contador de histórias; dosa muito bem, a montagem é ótima. A relação gore/personagens/história está muito bem disposta. Sobre o gore: o filme é contido e econômico nesse aspecto. Isto é algo que falta muito em slashers, o que os deixa cansativos. Craven também cria uma atmosfera aterrorizante, que só um grande diretor poderia causar: te deixar assustado(a) por não conseguir mais distinguir o que é sonho e o que é real. Isso é bem assustador, dá uma desnorteada terrível, te enfraquece para roer as unhas. Vale lembrar que no filme foi criado um dos personagens mais carismáticos do cinema. Freddy é cool. Freddy é grunge (pensa que a camisa listrada engana?).

Freddy é tragicômico. Freddy tem pele de polenta. Freddy tem voz alterada pra ficar mais grave. Você torce por Freddy, mas também não torce. O ator Robert Englund que o interpreta foi engolido pelo papel, e não é para menos: Freddy, ao lado de Jason, já está imortalizado na cultura pop como símbolo dos slashers dos anos 80. A Rua Elm, onde Freddy ataca, pode não parecer ameaçadora a primeira vista, mas depois que você descobre quem mora lá, fica terrível.

4/4

Pedro Kerr

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Comentários

Cinegame – Game #7

– Caça-Palavras –

Depois das palavras cruzadas, é hora de homenagearmos outro velho ícone das revistinhas Coquetel.

07_GAME7

Um Caça-Palavras é o game desta penúltima semana do Cinegame. Com uma leve diferença, aqui não há uma listinha com as palavras a serem caçadas. Bom, acredito que todos saibam como funciona, mas como também acredito que nenhum de vocês já fez isso na tela de um computador (por favor, não vão riscar o monitor), vou dar as coordenadas de como as respostas devem ser enviadas, via email.

É IMPORTANTE LEREM ATENTAMENTE O REGULAMENTO DESSE GAME:

– Há 22 títulos de filmes neste Caça Palavras. É importante alertar que os possíveis subtítulos (“Uma Sereia Em Minha Vida”, em Splash, por exemplo) foram ignorados em todos os casos.

– Ao enviar suas respostas, atentem a um detalhe muito importante: Vocês devem indicar se o filme está na vertical, horizontal ou diagonal, e se o filme está disposto de forma inversa (de trás pra frente, ou de cima pra baixo). Somente os títulos dos filmes, sem essa especificação, serão desconsiderados, e não terão os pontos computados, por mais que estejam corretos. Vejam como devem ser enviadas as respostas:

1. Filme A (vertical)
2. Filme B (vertical inverso)
3. Filme C (diagonal)
4. Filme D (horizontal)
5. Filme E (diagonal inverso)
6. (etc…)

PONTUAÇÃO: Como trata-se do penúltimo game, reservamos um esquema de pontuação especial. Vejam como se dará:

– Cada acerto vale 25 pontos;

– Quem GABARITAR a prova, ganha +200 pontos de bônus;

– Aquele que enviar as respostas antes via email (com pelo menos 50% de acertos) ganha +100 pontos (no caso de este mesmo cara gabaritar, ele acumula então 300 pontos);

– O segundo a enviar as respostas antes, via email (com pelo menos 50% de acertos) ganha +75 pontos, e o terceiro ganha +50 pontos.

BÔNUS:  Há 22 títulos de filmes no meio destas letras todas. Um deles, porém, aparece DUAS VEZES. O primeiro a detectar o título desse filme, e postar aqui nos comentários, ganha +100 pontos de bônus. O segundo ganha +50 e o terceiro +25 pontos. Acabou aquilo de roubar pontos, ok?

Entendido? Espero que sim. O prazo para entrega das 23 respostas (o filme que se repete deve ser citado, e indicado em que posições ele está no caça palavras, mas só via email, nos comentários basta o título do tal filme) encerra-se às 13:00 hrs da próxima terça-feira (02/06).

Bom divertimento!

 

———————————————————————-

cinegamefinal

Alguns exclarecimentos quanto ao que ficou decidido quanto à final do Cinegame, em definitivo:

> Serão 3 etapas, a primeira iniciada na terça, a segunda na quarta, e a terceira e última na quinta;

> O horário para divulgação dos games será o de costume, 20:30 hrs, via de regra, como consta no regulamento inicial;

> O 1º colocado no ranking geral (após o resultado do Game #7) terá uma certa vantagem em relação aos demais, mas não numérica, como prêmio pelo melhor desempenho;

> Haverá bônus por respostas mais rápidas via email e via comentários, como também consta no regulamento, porém, por ser o último game, haverão algumas particularidades nestes bônus, que irão diferir de game pra game (que serão 3, como já disse);

> O prazo final para entrega das respostas via email será no sábado, às 13:00 hrs.

> Na segunda-feira, por volta das 13:00 hrs, saberemos quem é o grande vencedor do Cinegame.

É isso. Até terça!

 

29 Comentários

Arquivado em Comentários

Cinegame Plus [3] – RESULTADO

No surprises!

Essa semana só deu dados mesmo na brincadeira. Nenhum dos 4 personagens foi pêgo, e tivemos apenas três apostadores. Rafaéu, aquele que mais precisava de pontos extras, não apostou nada. Vamos ver como ficou o resultado deste último PAINEL:

– O PAINEL REVELADO –

fgh_879

– AS APOSTAS FEITAS –

Lucas >> apostou 13 de seus 507 pontos na carta 8, dado 3.

Angelo >> apostou 150 de seus 940 pontos na carta 6, dado 3.

Thiago >> apostou 106 de seus 1206 pontos na carta 2, dado 5.

– O RESULTADO –

Lucas >> Até que teve sorte. A carta que escolheu continha um número par, diferente do número que apostou. Assim, perdeu os 13 pontos que apostou. Porém, isso poderia ter sido bem pior, se ele tivesse apostado mais, não é? Como diria a minha vovó, prejuízo pouco é lucro.
RESULTADO: 507 – 13 = 494 pontos.

Angelo >> Na mosca! Pela primeira vez alguém acerta a aposta do dado. Sendo assim, ele adciona mais 150 a seu placar.
RESULTADO: 940 + 150 = 1090 pontos.

Thiago >> Ficou na mesma, já que o número de sua carta era ímpar. Continua folgado na liderança.
RESULTADO: 1206 – 0 = 1206 pontos.

Último PAINEL sem grandes surpresas ou reviravoltas. Confiram as leves alterações sofridas no ranking, clicando aqui. Agradeço a todos pela participação, e espero que tenham se divertido. Agora é aguardar pelo GAME #7, o penúltimo desta temporada do CINEGAME.

1 comentário

Arquivado em Comentários

A Outra Face (Face/Off – John Woo, 1997)

faceoff3faceoff2faceoff1

Uma doidera em cima da sempre interessante brincadeira de identidade de personagem, de você nunca saber o que é real ou ficção, se é mentira ou é verdade. O nível cheesy do Woo tá bem aceitável, você praticamente não pisca, nem nas infinitas câmeras lentas (os seus outros tiques, as pombas, aparecem numa cena também ótima). Na verdade, as cenas de ação e o ritmo alucinante que poderiam ser cafonas são é estilosos. E isso também é aumentado pela perspicácia em botar vários outros elementos: indo do óbvio como alternar cenas dos dois em cortes; para algo realmente unbefuckinlievable, como a cena que os dois apontam a arma pro espelho, nessa indefinição de quem eles vão matar, a face, a pessoa, enfim. Além de provar que o Travolta e o Cage só não são atores top porque não querem.

3,5/4

Pedro Kerr

4 Comentários

Arquivado em Comentários

Cinegame – Game #6 – RESULTADO

 

– Quiz! –

Ninguém, surpreendentemente, gabaritou esse 6º game. As perguntas estavam bem fáceis, na maioria dos casos. Nothingman e Marcos Cad não participaram desta prova. Teriam desistido? Se assim for, já temos nosso quadro com os 4 finalistas, já que o Fabiano nunca mais deu sinal de vida. Confiram o gabarito, com algumas considerações em algumas das respostas:

– GABARITO –

1. No filme Esqueceram de Mim, o personagem Kevin coloca no vídeo uma fita entitulada Angels With Filthy Souls, e o assiste. Esse filme, porém, não existe, é uma sátira a Angels With Dirty Faces, de 1938. Portanto, houve uma inversão na pergunta. FALSO.

2. A primeira diretriz do Robocop é Serve the public trust, e não Serve the people. As demais estão corretas. FALSO.

3. A orelha do cientista realmente cai, e ele a guarda no espelho do banheiro. Mas em nenhum momento ele diz que a está reservando para dar de presente a ninguém. FALSO.

4. Realmente, a marca Texaco aparece em todos os 3 filmes. VERDADEIRO.

5. Kirk Lazarus ganhou o Oscar no filme, nem numa comédia como é Trovão Tropical o Ben Affleck seria capaz de tal façanha. FALSO.

6. Scarlet, desesperada ao ver seu amado Ashley ficar noivo de Melanie Hamilton, prima dos O’ Hara, acaba casando-se com o irmão dela, Charles. VERDADEIRO.

7. A atriz Tatum O’Neil recebeu o Oscar de Atriz Coadjuvante por Lua de Papel, aos 11 anos de idade. VERDADEIRO.

 

RESULTADOS –

Angelo Antonio Cordeiro
– Acertos: 6 > 90 pontos
– Bônus: 50 pontos
TOTAL: 140 pontos

Thiago M. Cezimbra
– Acertos: 5 – 75 pontos
– Bônus: 25 pontos
TOTAL: 100 pontos

Lucas Ribeiro
– Acertos: 5 – 75 pontos
– Bônus: 10 pontos

TOTAL: 85 pontos

Rafaéu Lopes
– Acertos: 5 – 75 pontos
TOTAL: 75 pontos

PS: Os pontos dos Bônus por envio mais rápido via email já foram adcionados ao ranking geral.

  

– RANKING da PROVA –

1º – Angelo Antonio Cordeiro – 140 pontos

2º – Thiago M. Cezimbra – 100 pontos 

3º – Lucas Ribeiro – 85 pontos

4º – Rafaéu Lopes – 75 pontos

 

>> Vejam o Ranking Geral e o novo calendário com as atividades até a grande final, clicando aqui.

>> Continuem suas apostas no PAINEL, e aguardem pelo GAME #7, o penúltimo dessa temporada do Cinegame, que diferente do resultado do GAME #5, será postado somente depois das 20:30 hrs de amanhã. Não percam!

1 comentário

Arquivado em Comentários

Cinegame Plus! [3] – Últimas Apostas

Estamos chegando ao final desta temporada do Cinegame. Amanhã teremos o penúltimo game, e já na sexta que vem, a grande final, onde os 4 primeiros colocados depois do resultado do Game #7 disputarão o prêmio final, de igual para igual, já que os pontos no ranking serão zerados.

Portanto, é de suma importância participar desse 3º e último PAINEL, que poderá ajudar a decidir quem vai pra final e quem morre na praia.

Vamos explicar novamente como funciona. Eis o PAINEL:

painel

Basta escolher uma carta do PAINEL, de zero a nove, apostar um valor nela (referente ao seu acúmulo de pontos no ranking), e escolher por fim um número de um a seis, na aposta do dado.

Maiores detalhes aqui:  COMO FUNCIONA O PAINEL.

Além dessa aposta de dados, há cartas extras com “poderes” especiais. Vejam:

xcoringacasa

 

 CORINGA : A melhor! Quem pegar essa carta, terá a sorte de triplicar o valor de sua aposta.

 

 

xmulhergatocasa

 

 MULHER GATO : Essa é uma verdadeira bomba… Quem pegar essa carta, perderá o valor apostado em dobro.

 

 

xrobinhoodcasa

 

 ROBIN HOOD : Carta da caridade. Quem pegar essa terá que roubar o valor apostado de um dos jogadores, e doar a um outro jogador.

 

xsaliericasa

 

 SALIERI : Boa também. Você terá o direito de surrupiar, obrigatoriamente do líder do ranking, o valor que apostou.

 

 

ATENÇÃO: As apostas, juntamente com a escolha da carta e do número do dado, devem ser feitas aqui, nos comentários, até as 17:00 hrs de amanhã.

Boa sorte!

7 Comentários

Arquivado em Comentários

Por Um Fio (Phone Booth – Joel Schumacher, 2002)

phone booth 2phone booth 1phone booth 3

Mas olha só, esse Schumacher, que eu só conhecia dos filmes carnavalescos do Batman vem me surpreendendo. Primeiro, com Um Dia de Fúria, agora com esse Por Um Fio. Esse, pra mim, por ser curtinho (1h17m), e pela natureza simplista (quase todo o filme se passa dentro de uma cabine telefônica, além de ter sido rodado em alguns dias) funciona com a mesma intensidade que filmes como Encurralado e A Bruxa de Blair (que considero perfeitos, ao que se propõem).

Através de uma visão mais megalomaníaca o filme poderia ter pêgo os primeiros 45 minutos só para desenvolver mais aquilo que é o personagem do Colin Farrel, para que sentíssemos raiva (ou compaixão, dependendo do senso ético de cada um) dele, para aí sim passar para os outros 45 minutos em que ele estivesse na cabine sendo ameaçado, até o desfecho final. Mas não, o Schumacher prefere não desenvolver quase nada previamente, mas consegue, assim mesmo, apenas com aquela forma como vemos o personagem tratar seu assistente, nos primeiros 5 minutos do filme, ou como trata as prostitutas e o entregador de pizza, nos minutos seguintes, fazer com que o teor de asco necessário, na medida entre o asco e a compreensão, nos seja passada, para que quando ele finalmente se rendesse, exteriorizando o que realmente é, aquilo parecesse realmente um desabafo, um auto flagelamento, e não um ato desesperado de um verme asqueroso, prestes a ser morto por um maníaco, disposto a jogar a merda no ventilador para se safar.

Pequena obra prima dos nossos tempos. Deveria ter visto antes, subestimava sua capinha, com a cara feia do Farrel, todas as semanas, na locadora. Esse Schumacher tá me conquistando a cada filme, será que isso é bom? haha…

4/4

Rodrigo Jordão

5 Comentários

Arquivado em Comentários