Frost/Nixon (Ron Howard, 2008)

por Amílcar Figueiredo

No último filme do diretor Ron Howard, Frost/Nixon (adaptado da peça de teatro homônima, escrita pelo dramaturgo inglês Peter Morgan, o mesmo de A Rainha e O Último Rei da Escócia), indicado para 5 Oscars, Michael Sheen interpreta o apresentador de talk shows britânico David Frost, que de uma hora pra outra obtém algo que poderia ser tido por um bilhete premiado: uma entrevista exclusiva com o ex-presidente norte-americano Richard Nixon (Frank Langella, que surpreende ao apresentar um trabalho calibrado e eficiente), que havia renunciado ao cargo em razão do Escândalo Watergate. Inicialmente, o filme se estrutura nas dificuldades de Frost para executar seus planos conforme o esperado e, posteriormente, nos duelos verbais havidos entre entrevistador e entrevistado.

Mais uma vez, Ron Howard tem um material razoável em suas mãos e, ainda assim, é incapaz de realizar um filme algo mais que medíocre. Pretensamente inteligentes e profundos, a verdade é que os embates entre Frost e Nixon têm muito menos relevância histórica do que seu escritor e seu diretor gostariam, razão pela qual Howard incide no mesmo pecado capital que aflige sua filmografia inteira: simplifica e manipula a estória para torná-la de digestão mais fácil, zombando das capacidades de percepção e de construção lógica do espectador. O formato de documentário, por seu turno, se revela quase como um verdadeiro estelionato cinematográfico, já que o argumento do filme é totalmente romanceado.

Frost/Nixon seria muito pior não fosse o esforço de seus atores principais, já favorecidos pelo fato de terem atuado na peça original. Tanto Langella quanto Sheen relutam em aceitar a bidimensionalidade de seus papéis, adicionando algum tempero a um prato que, de outro modo, poderia beirar o insuportável. Ainda assim, o resultado nunca chega a ser verdadeiramente satisfatório. Antes o diretor gastasse algum tempo no delicado equilíbrio entre a mídia e os fatores de poder ou na maneira pela qual a primeira parasita o segundo. Isso, infelizmente, nunca acontece. Afinal de contas, se trata de um filme “do mesmo diretor de Apolo 13 e de Uma Mente Brilhante”.

1/4

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em cinema

5 Respostas para “Frost/Nixon (Ron Howard, 2008)

  1. A mesma impressão que escrevi no meu texto, sobre a manipulação em prol da emoção – o que fica ainda pior porque, por mais que tenha seu interesse jornalístico e histórico, a importância de tais entrevistas são superdimensionadas. Mas vejo valor pelo conjunto do elenco – é ele que faz o filme valer mais do que 1/4. Daria 2.

  2. rocs

    este é o blog mais anti-oscar que eu já vi. seria interessante se vcs fizessem uma lista dos filmes q vcs acham q deveriam estar indicados.

  3. djonata

    isso de “não oscar” não existe, ao menos não aqui. tanto que qual um dos filmes mais aclamados por aqui nos últimos tempos? é, pasmem, o grande vencedor do último oscar. o problema não é o filme estar ou não no oscar, é não ser qualificado. parece tão óbvio. e sobre a lista que você sugeriu, é complicado porque não vimos muitos dos filmes que poderiam entrar em tal lista. eu vi quem quer ser um milionário e bejamin button, mas te garanto que tanto O Lutador quanto Gran Torino – que tamb assisti, são anos luz melhor que os dois primeiros.

  4. Vinícius Laurindo

    O casamento de rachel, cara. O casamento de rachel.

    Emplacou a Hathaway na categoria de melhor atriz e é um grande filme. Um filmaço mesmo. Com efe maiúsculo e tudo mais.

  5. rocs

    eu tbm achei O LUTADOR o melhor filme até agora, seguido por WALL.E E O CAVALEIRO DAS TREVAS. slumdog millionaire e benjamin button são bons filmes e mereciam notas melhores, mas tudo bem. eu acho q as indicações ao oscar foram determinantes para as notas baixas. apesar de eu estar pegando no pé de vcs por esta hisória de oscar e tal. eu qro dar meu parabens pelo blog de vcs. é muito legal ver blogs assim. empenhados a falar sobre cinema e discuti-lo , já q aki no brasil o assunto e pouco difundido na tv.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s