A Fronteira da Alvorada (Phillippe Garrel, 2008)

Grande supresa. Confesso que não esperava muita coisa desse filme francês, mas é muito bom. Versa, através de uma fotografia fabulosa em P&B, de um elenco até certo ponto minimalista (mais da metade do filme é feito apenas pelos dois atores principais) e de uma direção que aposta nos planos fechados e nos closes, sobre o amor e suas consequências. A fotografia, atrelada a uma trilha sonora composta apenas de melodias harmoniosas no cielo, representa muito bem o estado de espírito dos personagens principais, mostrando que, a paixão e o amor são, antes de tudo, sentimentos ligados a tragédia de alguma forma. Recomendadíssimo!!!!

4/4

Adney Silva

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Comentários

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s