O Espelho (Andrei Tarkovsky, 1975)

!

Um bom modo de começar a filmografia do cara, já que é visivelmente o próprio na lâmina do espelho, enxergando em si a confluência de dois tempos, trazendo ao mesmo nível passado e presente, unindo-os na corrente de um fluxo que varre tomado de violência estes sempre escuros e misteriosos subterrâneos da memória. É muito próximo do que se pode chegar de uma representação física desta sensação intraduzível a que chamamos de nostalgia. Um objeto impalpável, sem gosto, sem cheiro, sem aspecto, mas ao mesmo tempo, recipiente de todos os gostos, todos cheiros e todos os aspectos do mundo.
 
Mas O Espelho é um presente de Tarkovsky pra ele mesmo, não para o espectador. Porque a identificação, para que uma obra sobre nostalgia funcione em sua plenitude, é mais que fundamental, é simplesmente tudo. Falava disso com o Robson, estes dias. De modo que O Espelho permaneceu dentro da caixa da televisão, e eu permaneci passivo, como um espectador apenas, sendo impossível que o filme ao menos me tocasse em qualquer momento, neste sentido (e quem me conhece sabe que quando qualquer filme sobre nostalgia dá certo, ele salta da tela, me abraça, e me leva de volta junto com ele).
 
De qualquer forma, tem umas coisas lindas demais. Como quando a mãe dele aparece com os cabelos molhados sobre o rosto, o teto da memória desabando com uma enchente, revelando em seguida o artifício de autodefesa da mente, atribuindo na mãe o rosto de sua mulher como desarme para que não se imploda. Ou mesmo na primeira conversa dos dois, pelo telefone, quando Tarkovsky percorre de vagar, dolorosamente, o vácuo cavernoso e mórbido da casa de Alekséi, recluso e invisível no vazio de si mesmo. Um destino aparentemente irreversível pra quem é acometido pela enfermidade das lembranças, especialmente na meia idade ou na velhice, quando ela deve se tornar fatal, não apenas um mal-estar como quando aparece precocemente.
 
Interessante, talvez O Espelho funcione mesmo comigo em uns 40 anos…
 
2/4

Luis Henrique Boaventura

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Comentários

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s